Dhyart

 

Vários foram os personagens que mudaram suas vidas após o encontro com o Rabi da Galiléia. Com o nosso Dhyart, não foi diferente. Sua mãe e seu tio foram à Cafarnaum na Galiléia encontrar Jesus de Nazaré que apesar de ter poucos meses de aparição pública já era visto por muitos como o Messias prometido. Ele era ainda criança e não teve muita consciência do que viu e ouviu. Diferente de sua mãe e de seu tio que, daquele dia em diante, passaram a ouvi-lO sempre que possível.

 

Três anos mais tarde, após a morte de Jesus, Dhyart, já adolescente, foi incentivado por sua mãezinha para servir na Seara do Mestre e, cheio de amor por aquela que era tudo para ele, Dhyart foi ouvir os irmãos de ideal de Jesus, aqueles que conviveram com Ele, foi aprender com eles, ajudando-os em certos momentos. Sua mãe era sua maior incentivadora e patrocinadora. Viúva, com recursos financeiros que lhe permitiam uma vida tranqüila, ela proporcionava ao filho tudo que ele precisava para servir na Seara de Jesus. Porém, mesmo convivendo com esses irmãos, Dhyart não conseguiu de imediato todo o sentimento pela Seara que ali se apresentava aos seus olhos. Sua dedicação era mais pelo amor que nutria pela mãe, de fazer o que ela mais almejava, do que a sua vontade verdadeira em estar ali na Seara. Não que o fizesse contrariado, nem fazia por fazer, mais faltava ainda desenvolver e amadurecer mais o sentimento.

 

Ao chegar no mundo espiritual, sua mãezinha o recebeu e perguntou se ele gostaria de cultivar mais esse sentimento e se doar mais a Seara e ele sem titubear se colocou a voltar a Terra para servir e se envolver mais e mais na Seara de Jesus.